quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Praga | Mala Strana e Hradcany - Cidade Pequena e Castelo

Caminhar pelas ruas de Praga é puro deslumbramento, e esta é a melhor maneira de conhecer a cidade, a pé. Geralmente os posts que você já encontrou separam a cidade por bairros e é desta maneira que vou escrever sobre o que ver em Praga. Cada bairro tem sua peculiaridade e neste post vamos desbravar os bairros de Mala Strana (Cidade Pequena)  e Hradcany ( região do Castelo de Praga) e conhecer as melhores atrações de Praga.

Mala Strana - Praga
Autor da foto veja em Pixabay

Se você não tem um mapa físico em mãos, baixe o mapa das atrações de Mala Strana e Hradcany ao final do post e caminhe bem devagar por esta linda região de Praga.

Ponte Carlos ou Karlův most ou Charles Bridge


É passagem obrigatória para qualquer turista e um atrativo em si mesmo. E os principais detalhes da Ponte Carlos em Praga são:

  • foi construída em estilo gótico e é a ponte mais velha de Praga;
  • foi construída sobre o Rio Moldava ou Vltava e as obras começaram em 1537;
  • foi a única ligação entre a Cidade Velha e a Cidade Pequena durante muito tempo;
  • sofreu com a inundação de 1890;
  • a Ponte é ladeada por várias estátuas de santos católicos. Estas são réplicas, pois as originais encontram-se no Museus Nacional de Praga. E para conhecer a história de cada estátua acesse o blog Insider Praga;
  • a imagem de João Nepomuceno foi a primeira a ser erigida em 1683. E é tradição tocar na imagem do santo para ter sorte e poder retornar a Praga; 
  • a estátua de Jesus crucificado tem uma inscrição dourada em hebraico do nome de Deus, Jeová;

Ponte Carlos e a Torre que você pode subir e apreciar uma vista magnífica da cidade

Dezesseis arcos que se estendem sobre o rio Moldava

Nome de Deus, Jeová, em hebraico no topo da estátua

Estátua do santo São João Nepomuceno. Quem toca nele tem sorte.


Vendedores e cantores de jazz na Ponte Carlos

Caminhando sobre a Ponte, é impossível deixar de observar as construções às margens do Rio Moldava como a Ilha Kampa, o Museu Kampa e os belos edifícios da cidade. Daqui, subi em direção ao Castelo através da rua turística Nerudova, passando pela Praça Malostranské.

Ilha Kampa, moinho chamado de Certovka

Museu Kampa


Atrações de Mala Strana - Cidade Pequena


A Cidade Pequena foi fundada pelo rei Premysl Otakar II, no ano de 1257, entorno da Igreja de São Nicolau, patrono dos comerciantes. Naturalmente se tornou um bairro residencial aristocrata e preservou os belos jardins privados. O estilo arquitetônico barroco é marcante. Portanto, caminhe devagar e contemple a beleza em cada detalhe dessa região.


Praça do Mercado ou Malostranské náměstí



Esta é a principal Praça de Mala Strana. Aqui você pega o transporte público para as diversas regiões de Praga. Como fiquei hospedada na rua Nerudova, todos os dias passava por aqui. Na época natalina, são armada barracas que vendem comidas e bebidas

Praça principal de Malá Strana

Todos os dias passava por esta praça

Igreja de São Nicolau ou Kostel svatého Mikuláše


Fácil de ser localizada na Praça Malostranské, é uma construção de Christoph e Kilian Ignaz Dientzenhofer, pai e filho. São Nicolau é o protetor das crianças, dos marinheiros, dos comerciantes e inspirou a figura de Papai Noel.

Fachada da Igreja e sua cúpula que se destaca na vista panorâmica desde a colina Petrin.
Autor da foto veja em Pixabay

Igreja de São Nicolau por A.Savin 

Rua Nerudova 


Esta é a rua mais famosa da cidade e buscando onde ficar em Praga, escolhi esta rua. O nome é uma homenagem ao escrito tcheco Jan Neruda, que morou na casa número 47. A rua é linda e você precisa subir a ladeira devagar observando os detalhes das seguintes casas:
  • Os Três Violinos (nº 12) - ela costumava hospedar três famílias que ganhavam a vida fazendo violinos;
  • Palácio Kinsky ( nº15) - reconstruído por Lurag depois de 1683;
  • Leão de Ouro (nº 32) - exposição sobre a Cultura do Trabalho Farmacêutico e Farmácias da Boêmia e da Morávia desde o Renascimento até o século XIX;
  • Leão Vermelho (nº 41) - pode ser reconhecida por um leão vermelho segurando uma taça de ouro em sua pata dianteira. A casa costumava ser a casa de Petr Brandl, famoso pintor;
  • Dois sóis (nº 47) - estilo renascentista, reconstruída antes de 1690, com placa comemorativa a Jan Neruda.
Subindo a Nerudova, no finalzinho tem uma escada que dá acesso ao Castelo.

Rua Nerudova, em homenagem ao famoso escritor tcheco Jan Neruda


Castelo de Praga ou Pražský hrad


Não é um castelo clássico como aqueles medievais e franceses. Foi fundado no século 9 na Colina Hradcany e sua construção domina a paisagem da cidade. É Patrimônio da Unesco e considerado o maior castelo do mundo pois ocupa uma área de mais de 72 mil km². Foi moradia de vários reis, e hoje é a residência do presidente da República Tcheca. Além de guardar as jóias da coroa, relíquias e documentos históricos.

Autor da foto veja em Pixabay

Maior castelo do mundo ocupa mais de 72 mil km²

Entrada do castelo e seus guardas 

Pátio do Castelo

E vamos aos destaques da principal atração do Castelo de Praga que é a Catedral de São Vito.

  • a igreja é de estilo gótico e levou mais de 500 anos para ser construída;
  • a Catedral de São Vito abriga os túmulos de São Venceslau e Santo Adalberto, santos patronos da Bohemia;
  • três arquitetos trabalharam na obra de construção da Catedral de São Vito: o primeiro foi o francês Matías Arras, depois o alemão Peter Parleř e por último o tcheco Josef Mocker;
  • os vitrais da igreja foram feitos por Alfons Mucha e representam a vida de Cirilo e Metódio, considerados os patronos da Europa e responsáveis por difundir o cristianismo entre os povos de língua eslavas. 
Para planejar sua visita ao castelo acesse o site e veja valores e horários.

Catedral de São Vito levou mais de 500 anos para ser construída
Autor da foto veja em Pixabay

Vitrais da Catedral de São Vito Autor da foto veja em Pixabay


Schwarzenberg Palace ou Schwarzenberský palác ou Lobkovický palác



O palácio foi construído entre 1545 e 1576 para o conde de Praga, Jan Lobkowicz, o Jovem. Por isso, era originalmente conhecido como o Palácio Lobkowicz. Foi projetado pelo italiano Agostino Galli, sendo um dos melhores exemplos da arquitetura renascentista em Praga.

Em 1593, o imperador confiscou o palácio e enviou Lobkovicz para a prisão sob a acusação de traição e fraude. Depois de muitos anos, o complexo foi obtido pela família Schwarzenberg, recebendo o nome atual. Eles possuíram o palácio de 1719 até 1948.

Em 2007, após uma restauração de cinco anos, o prédio reabriu ao público como um departamento da National Gallery. As exposições do museu cobrem a arte renascentista e barroca da Boêmia, tanto esculturas quanto pinturas

Palácio Schwarzenberg

Estilo renascentista

Igreja de Loreto ou Loretánské kaple 


Feita em estilo barroco, é um símbolo de peregrinação sob administração dos monges capuchinhos. Foi inspirada em uma lenda na qual a casa da Virgem Maria foi transportada milagrosamente desde Nazaré, Portugal, até a cidade de Loreto, na Itália.

Igreja de Loreto

Rua Úvoz


Esta é uma rua interessante visto que de um lado temos a Colina Petrin e do outro a beleza das casas de estilo barroco. Como fazia muito frio, não me empolguei para conhecer a região da colina e fiquei de longe admirando.

Rua Úvoz, olha as casas...

Olha a Colina Petrin no inverno

Praga vista desde a Rua Úvoz

E esse carrinho...chique demais!

Rua Ujezd, Igreja São Nicolau ao fundo

A beleza gritante de Praga

Nesta altura do campeonato, eu sentia muito frio e para esquentar, fui de vinho quente com limão e o famoso trdlo, doce típico de Praga. Voltei à caminhada e cheguei ao Memorial.

Memorial as vítimas do comunismo ou Pomník obětem komunismu



Foi inaugurado em 22 de Maio de 2002, em homenagem às vítimas do regime comunista que controlou o país entre 1948 e 1989. O trabalho representa a degeneração que o regime comunista provocou naquela sociedade; a decomposição do ser humano, da primeira figura a última com as amputações progressivas até a inexistência. 

O monumento tem uma placa onde se lê: 205.486 prisões, 170.938 exilados, 4.500 mortos nas prisões, 327 abatidos enquanto tentavam fugir, 248 executados. E mais: “Este memorial é dedicado a todas as vítimas: não apenas aos que foram presos e perderam a vida, mas também aos que viram a sua existência arruinada pelo despotismo totalitarista”. 

Memorial as Vítimas do Comunismo

Vista para a Rua Vitezna que leva á ponte Legii

Observou que Praga é uma cidade para ser degustada com moderação e olhos atentos? Pois é, um bom planejamento é fundamental, por isso baixe em seu dispositivo móvel o mapa com as melhores atrações em Mala Strana (Cidade Pequena) de Praga. Note que o meu roteiro começou na Ponte Carlos, percorreu Mala Strana e terminou na Ponte Legii:




Procura ofertas de hospedagem em Praga? Clique aqui:


Booking.com

Siga o Vaneza com Z em:


O blog Vaneza com Z  não possui parceria/ convênio com uma das empresas/ serviços citados no texto.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...