sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Patrimônio Artístico e Cultural na Bahia - reflexão sobre o abandono

Apesar da grande comoção com o incêndio do Museu Nacional no Rio de Janeiro em Setembro de 2018. o que se revelou foi o lado hipócrita da população e de descaso dos orgãos públicos em relação aos patrimônios artísticos e culturais do nosso país. Ao passo que você ler este post sobre o patrimônio artístico e cultural da Bahia,  pergunte-se: quando foi a última vez que eu fui ou levei minha família ao museu da minha cidade?

Palácio rio Branco, Museu de Arte da Bahia e Museu Abelardo Rodrigues no Solar Ferrão.

Já tivemos o privilégio de descobrir lugares de grande importância histórica aqui na Bahia. Um dia fomos conhecer o Parque Histórico de Castro Alves, em Cabaceiras do Paraguaçu. Conhecemos a história e obras do poeta Castro Alves e apreciamos o Rio Paraguaçu. 

De passagem pela BA-001, vindo de Boipeba, fomos conhecer o Paço Municipal de Jaguaribe e o píer. E não perdemos a oportunidade de saborear uma moqueca de aratu no Bar da Angélica.

Após a reforma dos fortes da Barra, fui conhecer o Forte de Santa Maria e São Diogo. Dois espaços que oferecem uma vista lindíssima da Baía de Todos os Santos. Além do Forte da Barra, o primeiro forte do Brasil, que possui um museu interessantíssimo sobre navegações portuguesa.

Mas pergunte-se: quando foi a última vez que eu fui ou levei minha família ao museu da minha cidade?

Igreja e Convento do Santo Antônio do Paraguaçu




  • Localização: São Francisco do Paraguaçu, Recôncavo Baiano.
  • Relevância: Igreja e Convento de Santo Antônio do Paraguaçu, fundado em 1649, mas o projeto é de 1658, de autoria de Fr. Daniel de São Francisco. Este modelo logo se difundiria em Pernambuco e Paraíba, formando a Escola Franciscana de Arquitetura do Nordeste. Três elementos de origem indo-portuguesa parecem ter contribuído para a criação do primeiro partido arquitetônico genuinamente brasileiro: um grande cruzeiro, fachada inscrita em triângulo e laterais avarandadas.
  • Estado de conservação: o mato cresce ao redor da construção e dificilmente encontramos o edifício aberto para visitação. A sensação é de abandono, mas o local pode ser visitado e tem uma vista linda para o Rio Paraguaçu.
Confira um passeio por Santiago do Iguape e São Francisco do Paraguaçu por terra e por barco.

Solar do Unhão




  • Localização: Avenida Contorno, Salvador.
  • Relevância: É um conjunto arquitetônico formado pelo solar, Capela de Nossa Senhora da Conceição, cais de desembarque, fonte, aqueduto, chafariz, armazéns e um alambique com tanques. Na ponte de acesso ao solar existem barras de azulejos de ornamentação barroca, produzidos em Lisboa, nos anos 1770 a 1780. O chafariz, originalmente alimentado pelo aqueduto, é uma peça barroca em arenito escuro, formado por uma carranca de onde jorra a água, e duas conchas superpostas. Depois de servir a ilustres personagens, funcionou como fábrica de rapé (1816-1926) e trapiche (1928), é adaptado, em 1962, para abrigar o Museu de Arte Popular da Bahia, segundo projeto de Lina Bo Bardi, sendo hoje as suas instalações ocupadas pelo Museu de Arte Moderna da Bahia.
  • Estado de conservação: o museu está aberto ao público, o pier já não existe mais, o restaurante fechou, as apresentações de Jazz aos sábados, não são regulares e lutam para sobreviver. A área ajardinada e junto ao mar é fechada ao público, o terraço fecha justamente no horário em que o sol se põe e não há parada de ônibus próximo e o Museu não possui um site próprio.
Confira como é a Jazz no MAM.

Museu do Recôncavo Wanderley Pinho




  • Localização: Caboto, Candeias.
  • Relevância: Museu do Recôncavo Wanderley Pinho é um museu brasileiro localizado no distrito de Caboto, cidade de Candeias, estado da Bahia. O acervo é formado por mais de 200 peças produzidas desde o século XVII, como roupas, paramentos, pinturas, cerâmica, objetos decorativos e mobiliário. É considerado um dos poucos locais do Recôncavo baiano a ter sua arquitetura original preservada. Além disso, é considerado um dos raros exemplares de edifício desenvolvido em torno de dois pátios para os quais se voltam quartos, salas e alcovas. A casa-grande é tombada como patrimônio nacional pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) desde 1944.
  • Estado de conservação: as imagens falam por si. É lamentável o estado de conservação deste local. Em 2009, foi iniciado um processo de restauro orçado em R$ 9 milhões e parte da edifício começou a ruir antes da reforma.

Forte de São Marcelo




  • Localização: Baía de Todos os Santos, Salvador.
  • Relevância: Situada na Baía de Todos os Santos e construída sobre uma coroa de areia que havia no local, em 1623, durante o Governo-Geral de D. Diogo de Mendonça Furtado. Sobre o portal de entrada existe um escudo de armas do Império, mutilado após a Proclamação da República, em 1889, onde a coroa monárquica foi substituída por uma estrela de cinco pontas. Transformada, em 2006, no Centro Cultural Forte de São Marcelo, abriga um rico patrimônio cultural.
  • Estado de conservação: Fechado para visitação em 2011, o lugar foi reformado com a promessa de que logo estaria reaberto. Apenas em novembro de 2016 o equipamento foi entregue, com certo alarde, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), após uma obra de restauro que durou dois anos e custou R$ 7,5 milhões. Na época, o órgão federal e a prefeitura anunciaram que “em breve” decidiriam o “uso cultural do bem”, mas até agora não há qualquer definição. ( Fonte: Jornal A Tarde)

Pergunte-se: quando foi a última vez que eu fui ou levei minha família ao museu da minha cidade?

Órgãos responsáveis em administrar o Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia 


Criado em 1937, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) é uma autarquia federal do Governo do Brasil, vinculada ao Ministério da Cultura, responsável pela preservação e divulgação do patrimônio material e imaterial do país. Tem a função de defender e favorecer os bens culturais do país proporcionando sua existência e usufruto para as gerações presentes e também futuras. Buscando a preservação dos tesouros da cultura nacional. 
Contato: (71) 3266-0686/ (71) 3321-0133

Criado em 13 de setembro de 1967, o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC) é vinculado à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, atuando de forma integrada e em articulação com a sociedade e os poderes públicos municipais, estaduais e federais, na salvaguarda e proteção de bens culturais tangíveis e intangíveis baianos e na política pública do patrimônio cultural na Bahia.
Contato: (71) 3117-6480

Diretoria de Museus (DIMUS) que tem como missão formular, promover e garantir a implementação de políticas públicas para o setor museológico, visando contribuir com a criação, a organização, o desenvolvimento e o fortalecimento das instituições museológicas do Estado da Bahia e de seus acervos, colocando-os a serviço da sociedade e do seu desenvolvimento. Contato: (71) 3117-6443

Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) tem como missão formular e implementar, de forma articulada com a sociedade, políticas públicas que expressem a centralidade da cultura na transformação e no desenvolvimento social e valorizem a diversidade cultural da Bahia, nas suas dimensões simbólica, econômica e de cidadania, levando em consideração as particularidades dos 27 territórios culturais do Estado.
Contato: (71) 3103-3400

É muita gente pra cuidar de bens que estão abandonados, não é?

Histórico da Secretaria de Cultura da Bahia

Em 15 de julho de 1987, o então governador Waldir Pires criou pela primeira vez uma secretaria específica para gerir a cultura no Estado.

Em maio de 1991, a Secretaria de Cultura foi extinta pela reforma administrativa durante o governo Antonio Carlos Magalhães, através da Lei nº 6.074 de 22 de maio de 1991. No plano federal, o presidente Fernando Collor também desativou o Ministério da Cultura. Na Bahia, os antigos órgãos e atribuições da Secretaria foram incorporados pela Secretaria de Educação que passa a se chamar, de 1991 a 1994, Secretaria de Educação e Cultura.

Em 28 de dezembro de 2006, por solicitação do governador eleito Jaques Wagner e da equipe de transição de governo, a Secretaria de Cultura foi separada do Turismo.


Segundo o Site R7 de notícias, a situação dos museus no Brasil é a seguinte:

"O Brasil tem, segundo a plataforma Museus.org, 3788 museus, sendo 2324 públicos, e destes, 458 são federais. O Ibram, Instituto Brasileiro de Museus, é o órgão responsável por elaborar políticas públicas para todos os museus brasileiros. Mas também administra diretamente 30 museus, como o Museu Histórico Nacional e o Museu de Belas Artes, no Rio, o Museu Imperial, em Petrópolis, e o Museu da Inconfidência, em Minas. Em 2017, o orçamento do instituto foi de R$ 163 milhões. 95% foram executados, e na execução 96% foram para despesas obrigatórias, de pessoal e administrativa. Sobra portanto, muito pouco dinheiro tanto para a manutenção dos museus do Ibram, como para políticas públicas para outros museus públicos como o Nacional, administrado pela UFRJ."

Sendo assim, podemos listar algumas medidas práticas que incentivam o verdadeiro usufruto dos bens culturais do Brasil:
  • estar presente nas redes sociais e alimentá-las com regularidade;
  • dedicar um dia da semana ao acesso gratuito da população;
  • abrir os bens culturais aos finais de semana e feriados;
  • receber exposições relevantes ao público de artistas renomados;
  • promover a acessibilidade ao público com parada de ônibus próxima ou transfer gratuito;
  • verificar a boa sinalização indicativa em rodovias e ruas das cidades;
  • projetos que incentivam o morador a visitar os museus por um valor mais barato apresentando o comprovante de residência;
  • uso do museu como espaço público destinado a apresentações artísticas ( dança, música, teatro, etc) e espaço para oficinas de artes e outras atividades;
  • possuir um site completo e informativo com os dados atualizados ( telefone, email, endereço, horário de funcionamento, valores, etc);
  • buscar apoio da inciativa privada.

Pergunte-se: quando foi a última vez que eu fui ou levei minha família ao museu da minha cidade?

Sim, talvez a população já tenha tornado "cinzas" a cultura em nosso país e o fogo só faz o resto do trabalho. Mas se você não é desses, rsrsrs, clique aqui:


Confira outros textos sobre o Patrimônio Artístico e Cultural do Brasil escritos para esta Blogagem Coletiva #lutomuseunacional :




  • Mapeando Mundo - Mapeando Manaus: Museu da Amazônia & Torre de Observação
  • Destinos por onde andei... - Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil, vale a pena conhecer
  • Ligado em Viagem - Visitando o MASP, Museu de Arte de São Paulo, e a Exposição Histórias Afro-atlânticas
  • Vamos Por Aí - Museu do Catetinho em Brasília
  • Mariana Viaja - Museus no Brasil: 15 opções históricas e culturais que valem uma visita
  • Fui ser viajante - 10 museus de Recife que você precisa conhecer
  • Tá indo pra onde? - Visitando o Museu Histórico Nacional no Rio de Janeiro
  • Diário de Turista - Museu Histórico Abílio Barreto em Belo Horizonte (MG)
  • Uma Viagem Diferente - MAC Niterói, Visitando o Museu de Arte Contemporânea
  • Let's Fly Away - MAC Niterói, o lindo Museu de Arte Contemporânea de Niterói
  • Cantinho de Ná - Museu do Estado de Pernambuco: tradição e história
  • Entre Polos - Museu Nacional de Belas Artes - Rio de Janeiro
  • Maquiadora Viajante - Museu do Amanhã no Rio de Janeiro e a importância dos museus nas cidades 
  • Vem que te Conto! - Museu Histórico de Campos dos Goytacazes 
  • Expressinha - Museu da Imigração ou Memorial do Imigrante – Uma Visita Inesquecível pela História e pela Moóca 
  • Turistando.in - O fechamento do Museu do Ipiranga em São Paulo e seu acervo hoje 
  • Embarque40Mais - Dica de Museu SP: MIS Campinas leva à viagem no tempo
  • Itinerário de Viagem - MAC USP - Museu de Arte Contemporânea de SP 




  • Siga o Vaneza com Z em:


    O blog Vaneza com Z  não possui parceria/ convênio com uma das empresas/ serviços citados no texto.

    quinta-feira, 6 de setembro de 2018

    Salvador- onde comer no Pelourinho e no Santo Antônio Além do Carmo

    Uma lista que me parece ser útil para qualquer pessoa, seja visitante ou morador desta cidade, é onde comer em Salvador. Por isso, confira uma lista de onde comer no Pelourinho, o cartão postal de Salvador. Depois de um City Tour Histórico, faça uma pausa para comer em um dos restaurantes mais bem avaliados no TripAdvisor.


    domingo, 2 de setembro de 2018

    Sans Burger Junior - Hambúrger Artesanal, Açaiteria e Sorveteria em Abrantes, Litoral Norte da Bahia

    Um post para recomendar um lugar muito bom para comer em Camaçari, região metropolitana de Salvador. É no Sans Burger Junior, na Praça de Abrantes, Litoral Norte da Bahia. Sim, a comida, o ambiente e as taças de açaí são muito boas e merecem um post.


    E o que o Sans tem de bom assim?

    domingo, 19 de agosto de 2018

    Roteiro de carro pelo Oeste da Bahia

    Um pedacinho da Bahia que vale a pena conhecer de carro é o Oeste da Bahia devido a sua diversidade cultural e belezas naturais. Podemos traçar uma rota pela BR 242 e o retorno pela BA 052 ( famosa Estrada do Feijão), e ainda incluir a Chapada Diamantina no roteiro. E por falar em estrada, esta viagem nos proporciona belíssimas vistas de alguns parques de preservação ambiental.

    Barra, no encontro do Rio Grande e o Rio São Francisco

    terça-feira, 14 de agosto de 2018

    O que fazer de graça em Salvador | Uma lista com atrações imperdíveis


    Falou em coisas grátis em Salvador é com a gente mesmo! Salvador tem muita coisa bacana de graça para se conhecer e redescobrir e quando colocamos no papel percebemos que o problema não é o dinheiro, e sim, arranjar tempo para fazermos estes passeios. Confira esta humilde lista de algumas atrações gratuitas em Salvador.

    sexta-feira, 3 de agosto de 2018

    Imbassaí (pela manhã) e Praia do Forte (a tarde)- uma casadinha perfeita!

    Passar a manhã em Imbassaí, no encontro do rio com o mar, almoçar um bom peixe grelhado e a tarde desfrutar das águas mornas da Praia do Forte e terminar com um pôr do sol maravilhoso. Esta é a casadinha perfeita no Litoral Norte da Bahia. Curtir dois atrativos num dia só. É tipo aquelas promoções: compre dois e pague um. E pode ter certeza, neste passeio você sai no lucro.

    Imbassaí


    quarta-feira, 1 de agosto de 2018

    Atrativos da BA 001 (com mapas) - povoados, praias, restaurantes e mais ...

    Ao transitar pela BA 001, que liga vários municípios do Baixo Sul da Bahia , temos a oportunidade de conhecer alguns atrativos : praias, povoados, cachoeiras, restaurantes e outros. Dizem que "A melhor parte de uma viagem é o caminho, não o destino." e a rodovia BA 001 é um atrativo por sí só. Coloquei mapas para você baixar e dirigindo com tranquilidade e planejamento, você poderá aproveitar sua viagem pela Costa do Dendê

    Ponte próxima ao Cais da Graciosa de onde partem lanchas para Boipeba

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...