domingo, 15 de outubro de 2017

Exposição Pierre Verger no Forte Santa Maria

Num final de semana qualquer, resolvi fazer um tour pela Barra. Fui de ônibus e desci no Campo Grande, dei uma olhada numa feira alternativa chamada Coreto Hype, caminhei até o Palacete das Artes para dá uma olhada na Feira de Artesanato promovida pela CFA(Coordenação de Fomento ao Artesanto), antigo Instituto Mauá, e desci a Ladeira da Barra para olhar o movimento do Porto da Barra desde o Forte São Diogo.



Ali conversei com uma paulista que visitava a cidade sozinha e falou com entusiasmo da exposição no Forte de Santa Maria. Uma vergonha para mim não ter ido visitar a exposição do Pierre Verger. Pronto, fui visitar e conto para vocês.

Já escrevi sobre estes Fortes e um dos motivos de visitá-los, neste post aqui.

Valor: R$ 20, estudante paga meia.
Gratuidade: toda quarta para todos.
Dias: todos os dias, exceto às terças-feiras
Horários: das 11h às 17h.
Local: Forte Santa Maria

Após pagar a entrada, subo alguns degraus e me deparo com uma frase bem significativa ( a que aparece no início desta postagem).

A frase esta acompanhada de vários retratos e um deles é bem representativo: o primeiro retrato da Bahia. Uma senhora do Recôncavo Baiano retratada num quadro emoldurado. Em cada foto perceba como o povo baiano é simples, porém bem expressivo. De criança a adulto.

A exposição é interativa e guiada. Se divirta com um espelho ao lado dos diversos quadros e faça parte da coleção, rsrs.

Há um espaço bem interessante em que o visitante escolhe os temas de fotografia e se deslumbra com os diversos temas que Pierre aborda.







Gostou do Blog? Dá uma curtida aqui:

Os fotógrafos contemporâneos não ficam de fora. Numa tela interativa, escolhemos o artista e conhecemos suas obras. Alguns nomes da contemporaneidade:



Entre estes, um que admiro muito é o Rui Rezende, já escrevi sobre uma exposição dele aqui neste post, e no Forte de Santa Maria, podemos observar uma exposição virtual sobre a Chapada Diamantina, especificamente feita no Vale do Pati onde o Rui Rezende sobrevoa um dos cenários mais belos do mundo e faz registros incríveis. É muito lindo o projeto!

Por fim, temos a exposição de livros e máquinas antigas. O espaço não é grande, porém o tema é extenso e se gasta uma hora com a visitação. Depois, o visitante pode apreciar a vista para a Baía de Todos os Santos desde o Forte e continuar seu passeio pela orla da Barra.






Observação: ao pagar 20 reais para visitar a exposição de Pierre Verger, você tem direito a visitar a exposição de Carybé que fica no Forte de São Diogo, ali pertinho. Se você não puder visitar os dois no mesmo dia, pode voltar qualquer época com o bilhete de compra, por isso, recomenda-se tirar uma cópia. 

Confira outros posts sobre Salvador:
Roteiro de 5 dias
Museus gratuitos
Atrações do Pelourinho: Fundação Jorge Amado, Museu da Gastronomia e Solar Ferrão.
Pôr do sol na Barra
City Tour pelo Centro Histórico
City Tour Panorâmico
Zoológico do Salvador
Orla de Salvador do Rio Vermelho a Piatã

Siga o Vaneza com Z em:


O blog Vaneza com Z  não possui parceria/ convênio com uma das empresas/ serviços citados no texto.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...