Tá se preparando ou deseja conhecer Praga, capital da República Tcheca? Estive lá na virada do ano 2013/2014 durante 4 dias e deixo aqui o relato desta viagem com dicas do que fazer, o que visitar, onde comer e muito mais. E adianto que não é uma cidade cara e não tire dos seus planos não.


Bem-vindo a Praga O/

Com a queda do socialismo no Leste Europeu em 1993, o estado da Tchecoslováquia acaba e em seu lugar surge dois estados independentes, a República Tcheca, cuja capital é Praga e República Eslovaca, cuja capital é Bratislava.
A moeda utilizada é a coroa tcheca. Cem coroas (CZK) equivalem a dez reais na cotação do dia 30 de Agosto de 2014. 
O idioma é o tcheco que forma parte do grupo de línguas eslavas.
Sua população, de 1,257 milhões é formada por eslavos, húngaros, alemães, poloneses e judeus. 

  • Beleza arquitetônica –  Casas com fachadas bem trabalhadas. Telhados avermelhados que se destacam no panorama da cidade. Igrejas monumentais. Palácios enormes. Tudo muito bem preservado e influenciado pelo barroco e gótico, graças a Dientzenhofer e Santini, grandes nomes do barroco tcheco.

Observe os detalhes…

  • Beleza histórica- é um passado trsite, por causa da sua história ligada as duas Grandes Guerras Mundiais onde sua população judaica foi terrivelmente massacrada pelos nazistas em campos de concentração e extermínio. Episódio conhecido como Holocausto. Praga sofreu intensos bombardeios de russos e americanos.Porém, seu patrimônio artístico foi incrivelmente preservado.
Sinagoga Espanhola de 1868

  • Rio Moldava – em tcheco Vlatva, que atravessa a cidade. É entorno dele que Praga se desenvolve e se apresenta num visual belíssimo junto com suas ilhas e pontes. Entre elas a mais famosa e mais bonita: Ponte Carlos ou Karluv Most.
Ponte Carlos

  • Castelo de Praga – Local de trabalho do presidente da República Tcheca, patrimônio da Unesco e considerado pelo Guinnes Book o maior castelo do mundo. Em todo lugar que você estiver ele sempre estará como pano de fundo é como a Torre Eiffel de Paris.


Maior castelo do mundo!

  • Comida que é saborosíssima e barata. Regada a molhos excelentes. Principalmente para aqueles que gostam de carne de porco!


Gulash, humm…

A melhor forma de conhecer Praga é caminhando.Tudo muito perto. Fácil de se locomover embora encontremos algumas ladeiras, mas vá sem pressa. A cidade é segura. Vi muitas famílias e turistas passeando com carrinhos de bebê mesmo numa época tão fria como o inverno. Uma prova de que a cidade é atraente até com temperaturas abaixo de zero. Além disso tudo, não é cara!


O inverno praguense foi fraco em Janeiro/2014. Ainda bem!
O único porém é o povo que não é muito simpático para receber os visitantes. São rudes, ás vezes nem responde o que você pergunta. O idioma não colabora e o jeito de ser do povo dificulta ainda mais a comunicação. Não sei se essa impressão é de quem vai no inverno, como eu, ou se é o ano todo mesmo. Mas isso é coisa boba em relação a beleza de Praga. Encontrei pessoas muito atenciosas.

Blogs sobre Praga

Prague.eu
Insider Praga
Minha vida em Praga
Praga Boemia
Visitar Praga

Procura ofertas de hospedagem em Praga? Clique aqui:


Booking.com


Siga o Vaneza com Z em:
O blog Vaneza com Z  não possui parceria/ convênio com uma das empresas/ serviços citados no texto.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *