Será que o passado da Guerra de Canudos tem relação com a atualidade (especialmente com você)? Bom, sem um conhecimento prévio do que foi a Guerra de Canudos, fica difícil fazer uma correlação. Por isso, ao conhecer estes três fatos curiosos sobre esta guerra você verá como este passado está muito presente em nossa história.

Guerra de Canudos – Alto da favela

💭 Você sabe o que significa favela?

A Força Armada brasileira utilizou este local como base na quarta expedição com mais de 10 mil soldados, ou seja, 50% cento do exército, com canhões e granadas. No entanto, você sabe o que é favela?

” O termo favela inicialmente referia-se, no século XIX, a uma árvore muito comum na Bahia. O governo havia prometido aos soldados do Rio de Janeiro que estavam na Guerra de Canudos (1895 – 1896) entregar-lhes residências caso saíssem vitoriosos do conflito. Ao retornarem em 1897 e verem a promessa não ser cumprida, os soldados se apropriaram da região de um morro que passou, a partir daí, a ser chamado de Morro da Providência (a primeira favela do Brasil), em referência à providência tomada pelos soldados.” Fonte: Museu de Imagens

Reflita: Por que o opressor espera ser bonificado por sua ação de extermínio?

As três Canudos

💭 Você sabe o que significa o termo resistência?

Resistência é uma palavra muito usada hoje em dia, mas quando vemos a Igreja Matriz de Canudos submersa este termo se torna mais concreto. Assim, o guia nos explica:

A primeira Canudos surge em 1893 às margens do Rio Vaza Barris, cresce muito rápido, é rebatizada de Belo Monte e destruída pelo Exército Brasileiro entre 1896 e 1897. A segunda Canudos surgiu em 1910 sobre as ruínas de Belo Monte (ou Canudos), mas em 1969 as águas do açude Cocorobó, construído no governo de Getúlio Vargas, submergem o povoado. Por fim, a terceira Canudos torna-se município em 1985 aproveitando o vilarejo de Cocorobó.

Reflita: Quais histórias de resistência, você conhece, que superam o fogo e a água?

Guerra de Canudos – Chapada Equívocos

💭 Você sabe de onde vem a expressão “é tempo de murici, cada um cuide de si”?

Neste local há uma exposição fotográfica e ao fundo, temos as Serras dos Angicos, local onde morre Tamarindo, o segundo oficial que veio com Moreira César na terceira expedição. Mas o fato curioso é que Tamarindo veio com a intenção de destruir o Arraial de Canudos prometendo cortar a cabeça de vários conselheiristas, porém ao ser perseguido pelos sertanejos, ele abandona sua tropa e pronuncia uma frase emblemática: ” É tempo de murici, cada um cuida de si.” Assim, os Conselheiristas mataram Tamarindo e penduraram sua cabeça numa árvore.

Reflita: Como a história está incorporada em nossa linguagem informal?

Visitar o Parque Estadual de Canudos é obrigatório para melhor entendimento deste fato histórico, por isso clique aqui e leia como é a experiência.

VEJA TAMBÉM

Araras azul de lear no sertão da Bahia
Caldas do Jorro – águas termais na Bahia

Siga o blog Vaneza com Z nas redes sociais: InstagramFacebook, PinterestYoutube

RECEBA DICAS EXCLUSIVAS DE VIAGENS PELA BAHIA





Deixe seu comentário:

Por favor, comente!
Coloque seu nome