Um relato maravilhoso de uma viagem bacana feita pelo casal Fernanda e Leandro  ao Chile em comemoração ao aniversário de casamento deles e que me deixou com mais vontade ainda de conhecer esta cidade desenvolvida e organizada.


Por que este foi o destino
escolhido? 
Queríamos um lugar próximo, que ainda não conhecêssemos, que
tivesse um bom custo benefício e que fosse romântico, afinal estávamos
comemorando aniversário de casamento! Sempre ouvi falar muito do Chile e da
beleza imensa sobretudo pelas cordilheiras dos Andes, além da possibilidade de
conhecer outras cidades além de Santiago, assim como Vinã Del Mar e Valparaíso. 


Qual meio de transporte utilizado
para chegar até o destino?
 
Viajamos pela TAM. Gostei bastante do serviço de
bordo e do “conforto” em si da aeronave. Viajamos em classe econômica e sem
qualquer dúvida foi muito melhor que outras cias como a Gol.  O horário da ida foi um tanto ruim, mas foi o
único que foi viável para conciliar tanto minha agenda apertada de trabalho na
semana, quanto do meu marido que ainda iria chegar a Salvador, de outra cidade,
para viajarmos. O maior problema, na realidade, foi o tempo de espera na
conexão. Chegamos em São
Paulo às 23:45 e só embarcamos rumo a Santiago às 07:25!!! A
noite toda no aeroporto!!!! O serviço de bordo foi bom! A comida servida tinha
sabor agradável e uma boa variedade. Toda equipe era bem atenciosa e sempre
prontos a atender. O que não muda seja como e qual cia for é a vista esplendida
da chegada:
Cordilheira dos Andes
Onde você se hospedou? 
A
hospedagem no Chile não é tão cara, mas é preciso ter cuidado na escolha.
Principalmente se a opção for por um apart hotel (tem muiiiiiitos), como foi o
nosso caso. Escolhemos o Apart Hotel Urbano Providência, que fica no bairro da
Providência bemmmm perto da estação de Metrô Manuel Montt, o que foi perfeito!
Perto desse apart também tem vários restaurantes, casa de câmbio, mercados,
farmácias e estacionamento caso se opte por alugar carro.
Bem, eu não voltaria a me hospedar no
Apart Urbano Providência porque não gostei do serviço oferecido. As instalações
eram boas, mas não havia uma boa “receptividade” do responsável pelo local. A
única pessoa que realmente tentou nos ajudar foi um brasileiro que estava
trabalhando lá logo que chegamos, mas nos dias seguintes não conseguimos
qualquer tipo de ajuda do gerente, nem mesmo para nos ajudar a alugar um carro
ou fazer reserva em um restaurante, já que no nosso quarto não havia telefone.
Nesse caso não houve café da manhã, comprávamos sucos e biscoitos e era isso
que comíamos. O apartamento é bem espaçoso, mas os tapetes e colchas deveriam
ser mais limpos, havia poeira, o que um nariz experiente em rinite percebe em
um segundo. O melhor da hospedagem foi a localização, o pior o atendimento
péssimo.
Quais restaurantes você frequentou
e o que mais gostou? 
Fomos em alguns restaurantes, não me lembro o nome de
todos, mas sem dúvida o destaque é do Restaurante Giratório! Comida excelente,
localização fácil, ambiente super agradável e preço bom. Não tenho nada de
negativo a falar do local. Se quiser ir lá não esqueça de fazer reserva porque
se não é praticamente impossível conseguir entrar. Uma experiência que
indicaram e que não gostei foi o restaurante Como Água Para Chocolate. É um
lugar bacana, mas bem pega turista. Não gostei do cardápio porque nem eu nem
meu marido comemos peixes, nem muitos frutos do mar. Além do mais achei o preço
caro. Pedimos uma entrada enquanto decidimos se permaneceríamos ou não. Um
fondue de 3 queijos com camarão ao alho e óleo…Nunca comi nada tão sem graça!
 Esse restaurante é bem interessante,
uma mistura de místico e romântico! Só tem brasileiro…Não vi nenhum cliente
que não falasse o bom e velho português.  Preciso falar também do Restaurante Mestizo que fica no Parque
Bicentenário. Lindo de viver. Perfeito! Comida boa, masssss o bolso sofre
muito.  

Restaurante Giratório




Restaurante Mestizo- Parque Bicentenário
Quais os passeios realizados? 
Não
realizamos nenhum passeio com agências de Turismo. Fizemos tudo por conta
própria e foi ótimo! Logo quando chegamos, no primeiro dia, fomos conhecer a
parte mais “antiga” da cidade. Usamos bastante o metrô para nos deslocarmos
pela cidade e eu super recomendo porque é prático, barato e tranqüilo.
Pegamos o metrô na estação Manoel Montt e
fomos direto para a Plaza de La
Moneda. Uma dica? Nessa praça está também a Rua Augustina,
onde você encontra as casas de câmbio com melhor cotação e muito comércio. Nessa região conhecemos a plaza das armas, plaza de la moneda, palácio de la
moneda, entre outros. Tudo bem arrumadinho e limpo, mas também a cidade está
com muitas obras o que torna o passeio, às vezes, complicado.

Plaza de la Moneda


Nesse dia estávamos muito cansados da viagem e
só conhecemos essa parte da cidade mesmo. No outro dia fomos ao Costanera
Center, um paraíso para compras. Foi lá que também fizemos nosso câmbio
porque no dia anterior as casas de câmbio da Augustina estavam fechadas.
Almoçamos no próprio Costanera e depois fomos para o parque Bicentenário. A
melhor definição desse parque é beleza, natureza e tranqüilidade. Um lugar para
você ir e esquecer do tempo e do mundo. Contemplar a natureza, relaxar e
aproveitar. Lindíssimo!

Parque Bicentenário


Após aproveitar o Parque Bicentenário
fomos ao Cerro San Cristobal. Que para mim era a atração que mais queria
conhecer. No lugar você tem que pegar um funicular para subir e de lá de cima
você tem uma vista panorâmica de toda Santiago. Lá em cima também está uma
linda escultura da Nossa Senhora da Imaculada Conceição. Uma perfeição! Um
lugar de muita paz e fé. Fiquei bem emocionada, por ser católica
principalmente! Um lugar imperdível, mesmo para aqueles que não são católicos
ou mesmo não acreditam em nada!! Para subir a um custo de 1700 pesos se não me
engano.

Cerro san Cristobal

Imaculada Concepcion

Vista panorâmica de Santiago

De lá fomos ao Pátio Bella Vista que
também é bem aconchegante e interessante. Gostei bastante e também passamos
pelo Museo La Chascona
e o Jardim Botânico, mas não entramos. Estávamos priorizando as atrações que
mais tínhamos afinidade principalmente pelo tempo curto que tínhamos lá.
No dia seguinte saímos cedo e fomos, de
carro, para Vinã Del Mar e Valparaíso. A estrada é uma atração a parte. É
para se contemplar. Lindíssima!! Não consegui tirar fotos muito boas porque
tinha que dirigir, mas lá vai pelo menos uma:

Ruta 68

Vinã Del Mar é linda! Uma cidade litorânea super aconchegante e florida. Eu amei! As principais atrações são o relógio das Flores, o cassino e alguns museus. Ah, também tem um castelo lindo lá, é o Castelo Wullf. A praia é uma atração a parte, principalmente que lá é banhado pelo Oceano Pacífico e tem vários pelicanos e gaivotas tranquilos por toda a parte!

Casino

Gaivotas e pelicanos 

Relógio de flores

Viña del Mar e o imenso Oceano Pacífico

Valparaíso também é linda e a atração
principal é o Museu Náutico onde está a cápsula que resgatou os mineiros da
mina que explodiu e a La Sebastiana, casa de Pablo Neruda.

Valparaíso
No dia seguinte fomos à Vinícola Concha y Toro que é um espetáculo. Já conhecia uma vinícola no Rio Grande do Sul,
mas a Concha y Toro é espetacular! Lá é que você vai visitar o interior
da vinícola e ir ao local da lenda do “Casillero Del Diablo”.

Vinícola Concha y Toro


O que não vale a pena fazer no
destino escolhido
?
 
Acho que toda experiência é válida quando estamos
viajando, mas, certamente, não iria novamente ao Restaurante Como Água Para
Chocolate. Realmente um pega turista nato!
O que vale muito a pena
Vale
muito a pena ir a Vinã Del Mar e Valparaíso. São lindíssimos. Bem como ao
Cerro San Cristóbal que é imperdível pela vista panorâmica a Santiago e pela
beleza do local.
Qual atrativo você mais gostou
Gostei bastante de Vinã e Valparaíso! Uma estrada perfeita que já faz a viagem
começar a valer a pena! E as cidades? Super acolhedoras e belíssimas! É um
contraste perfeito entre as Cordilheiras dos Andes que circundam toda Santiago
e a estrada e a costa chilena com seu Oceano Pacífico.
Quais as recomendações para quem
quer conhecer este destino?
 
Por experiência falo que se você for viajar num
sábado ou domingo assim que chegar no aeroporto troque ao menos uma pequena
quantidade de moedas porque aos sábados a tarde e domingos as casas de câmbio
das ruas estão fechadas e aí você pode passar o maior perrengue assim como
passei! Nos domingos há ainda a salvação das duas casas de câmbio que tem
dentro do Costanera Center, mas aconselho que troquem logo no aeroporto, só um
pouco, mas troque!!! Aconselho, também, que se quiser economizar, não pegue o
táxi VIP, tem ônibus da Turbus que é rapidinho seguro e barato. Você paga
cerca de 1.760 pesos e chega ao centro de Santiago tranquilamente, podendo,
ainda, descer em uma das estações de metro e assim ir ao seu destino final. Compensa muito mais! Um táxi para o bairro da providencia, por exemplo, sai por
21.000 pesos, o que equivale a R$ 84,00.
Santiago é segura! Pelo menos foi essa
minha impressão! Andei pelas ruas tarde da noite, peguei metrô a noite e
durante o dia e não vi nada de anormal nem senti insegurança, mas claro que é
preciso atenção assim como se é em toda capital!
Se você viajar no fim do ano invista em
roupas leves. Se for de maio a agosto pode preparar para pegar frio e por isso
leve roupas quentes e aí se jogue em Valle Nevado porque com certeza será imperdível!
Qual o melhor lugar para fazer
compras?
 
A rua Augustina e da Moneda são um paraíso de compras!!! É como
nossa 25 de março em SP (sem camelôs) e a avenida sete (também sem camelô) ou a
Calle Florida de Buenos Aires. Você encontra muitas lojas da Falabella que são
bem famosas na argentina e chile e que tem de tudo!!! De esportes a utilidades
domésticas. Se você ama cosméticos e assim como eu acha que aqui no Brasil os
preços são absurdos, não deixe de passar nas farmácias Ahumada. Lá você
encontra bons cosméticos e produtos por preços bem sedutores. Também tem outras
farmácias e lojas de cosméticos que valem a pena! 

O que você trás de bom desta viagem para sua vida? 

Toda viagem enriquece a alma! E isso é o melhor de tudo! O contato com culturas e locais diferentes são extremamente prazerosos e enriquecedores. Nessa viagem pude aprender mais, ver mais coisas desse mundo enorme que quero explorar todo! Trago como conhecimento a necessidade de pesquisar muito mais antes de embarcar, exatamente pelo problema enorme que passei sem conseguir fazer câmbio por ser final de semana. Aprendi também a pronunciar de modo melhor o espanhol e a interagir com as pessoas. Voltei satisfeita com o que conheci e inquieta com o que não deu tempo, mas com a certeza de que valeu muito a pena a viagem e que essa também já entrou no meu diário de saudade!

Ruta 68 a caminho de Viña del Mar e Valparaíso

Agradeço imensamente a Fernanda e a Leandro pelo excelente relato e amei a finalização sobre como uma viagem pode enriquecer nossa vida!

Outros relatos de leitores do Blog:



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *