independência da bahia

No Memorial da Independência do Brasil conhecemos mais a história da Independência da Bahia. O Memorial foi inaugurado este ano e funciona no Forte São Lourenço que esteve fechado ao público por 45 anos.  Por isso, vale muito visitá-lo!

Você já sabe como chegar em Ilha de Itaparica? Caso não, confira aqui.

independência da bahia
recepção

Independência da Bahia – o Forte

 

Estudos apontam que na Ponta da Baleia, havia uma fortificação erguida pelos holandeses em 1631. No entanto, esta  edificação foi destruída por eles quando retiraram-se para Recife em 1647, expulsos pelos portugueses. Assim, em 1710, o mestre de campo Miguel Pereira da Costa, faz um relatório a Portugal, mencionando a importância de se proteger a Ponta da Ilha.

Em seguida, em 1711, sob pressão de uma possível invasão francesa, se menciona a construção do Forte. No entanto, esta obra foi da inciativa privada custeada pelo benfeitor Antônio Gonçalves da Rocha que por muitos anos foi o comandante do Forte.

independência da bahia
O Forte, canhões, a Praia e o desmagnetizador de navios

Embora a Independência do Brasil ocorra em 7 de Setembro de 1822,  as tropas portuguesas resistiam na Bahia até 1823. Neste ano, o Forte foi retomado pelas forças independentes sob comando do Capitão Antônio de Souza Lima.

Por este feito, o General Pedro Labatut presenteou o Forte com uma bandeira do Brasil. Em seguida, destituiu o coronel Felisberto Gomes Caldeira e nomeou  José Joaquim de Lima e Silva para comandar as forças independentes. Porém, uma conspiração encabeçada por Felisberto levou a prisão de Labatut em Maio de 1823.

Em 1859 quando Dom Pedro II visitou o Forte, o mesmo encontrava-se destruído e assim ficou ao longo dos tempos. Porém, em 1974 a Marinha do Brasil, proprietária do imóvel, começou a fazer reformas na edificação e hoje, em parceria com a Prefeitura de Itaparica, mantém o Memorial da Independência do Brasil que foi inaugurado em 7 de Janeiro de 2019.

independencia da bahia
Forte São Lourenço

Independência da Bahia – batalhas

 

Locais de Itaparica como a Ponte do Funil, o Largo da Quitanda, a Fonte da Bica, além das praias de Amoreiras e Mocambo foram palco das batalhas.

29 de Julho de 1822 – Batalha do Funil

independência da bahia
como foi a Batalha do Funil?

7-9 de Janeiro de 1823 – Batalha de Itaparica

Nesta data, os itaparicanos repeliram a esquadra portuguesa do Almirante João Félix Pereira de Campos que veio com 42 embarcações e muitos soldados. O Exército brasileiro teve apoio da população que lutou em diversos pontos do litoral. Assim, não podemos deixar de mencionar a  participação de Maria Felipa, filha de Itaparica. Bem como, segundo relatos, apoio divino através da Virgem da Piedade que se tornou a padroeira de Itaparica.

Portanto, no duelo entre portugueses e itaparicanos, o Brasil saiu vitorioso sob o comando de Antônio de Sousa Lima, nomeado por Labatu. Esta vitória valeu à vila de Itaparica o título de Intrépida (ou denodada) concedido pelo Imperador Pedro I.

Memorial da Independência do Brasil em Itaparica

 

No dia 7 de janeiro de 2019, foi inaugurado o Memorial da Independência do Brasil na Bahia, no Forte de São Lourenço, Ilha de Itaparica-BA, uma parceria entre a Base Naval de Aratu e Prefeitura Municipal de Itaparica.

Primeiro, fomos recebidos por um guia local que deu uma breve explicação sobre a edificação e a sua importância histórica. Depois, ficamos livres para conhecer o Memorial, bem como a sala sobre o desmagnetizador de navios .

O Forte abre das 14-18h todos os dias. É gratuito e vale ser visitado. Por isso, leve seus filhos para conhecer a história da Independência da Bahia.

Telefone: 71 3631-2362

independência da bahia
sala do Memorial da Independência do Brasil

 

independência da bahia
carro do desfile do 7 de Janeiro em Itaparica e meus primos de 8 anos

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *