Maragogipinho, maior centro cerâmico da América Latina

12
3961
maragogipinho artesanato da bahia

Venha conhecer o distrito de Maragogipinho que representa muito bem o artesanato da Bahia. Neste post, saiba como chegar, o que ver e onde comer em Maragogipinho. Além disso, você vai conferir informações das cidades no entorno deste distrito.

Como chegar em Maragogipinho

Saindo de Salvador

Via ferry boat e BA 001 – após Nazaré da Farinhas, basta seguir as placas indicativas ou colocar no GPS e você terá todas as coordenadas.

Caso não queira pegar o ferry boat, siga pela BR 324, BR 101 e entre em Santo Antônio de Jesus. Então, após Muniz Ferreira, chegará em Nazaré das Farinhas e siga a BA 001.

Saindo do Sul do Brasil

Via BR 101– na altura de Santo Antônio de Jesus observando as placas indicarem Ilha de Itaparica, basta seguir o trajeto mencionado acima.

O trecho da BA 001 entre Valença e Camamu está muito esburacado e não recomendo o tráfego durante a noite (nem durante o dia, rsrs)

Na entrada de Maragogipinho há um trevo, um posto de gasolina e uma placa de boas vindas, portanto não tem erro.

Onde comer em Maragorigipinho

Recomendamos o Bar e Restaurante Visão do Manguezal  que continua com com preço justo e acessível sem deixar o excelente atendimento, a comida saborosa e a limpeza agradável. Por isso, inclua um almoço aqui.

maragogipinho artesanato da bahia

maragogipinho artesanato da bahia
moqueca de aratu

maragogipinho artesanato da bahia

Restaurante Visão do Manguezal
Horário: 9-18:30h
Telefones: 075 3647.5050/ 98874.4747
Rua Praça da Matriz, Centro, Maragogipinho
Instagram: @restvisao_manguezal

Pousada em Maragogipinho

Ao lado do restaurante mencionado acima, vimos a Pousada Ponto Chic. Embora não conheçamos o serviço, esta pousada é bem avaliada no Booking e para fazer a reserva, clique aqui.

História de Maragogipinho

Maragogipinho é um distrito do município de Aratuípe e fica na região do Recôncavo Baiano. Anteriormente, fazia parte da Comarca de Nazaré das Farinhas que abarcava a Ilha de Itaparica, Jaguaripe, as povoações de Aratuípe, da Estiva e Maragogipinho.

Nazaré tinha grande relevância comercial escoando produtos agrícolas e artesanais do Recôncavo através do porto que recebia embarcações do mundo todo, como menciona o professor Wellington Castellucci Júnior. Por isso, a navegação ocorria pelo Rio Jaguaripe que se encontra com o Rio da Dona e deságua na Ponta dos Garcez.

maragogipinho artesanato da bahia
Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição

Origem da cerâmica artesanal de Maragogipinho

“A imensa facilidade de encontrar argila, nos arredores de Maragogipinho e na ribeirinha do rio doce, um dos afluentes do Jaguaripe, também contribuía para o reboco das casas de taipa e para a confecção de vasilhas como as panelas e pratos de barro, utensílios muito usados na vida doméstica regional. Durante séculos, fora relativamente comum visualizar diariamente canoas e batelões, subindo e descendo aquele rio, carregados de argilas, galhos dos mangues e piaçava.”  (CASTELLUCCI JR., 2008, p. 274)

maragogipinho artesanato da bahia
casa de taipa

Estudos indicam que a cerâmica é uma arte indígena, mas não há como precisar a data do seu aparecimento na localidade de Maragogipinho. Apenas sabemos que é um ofício antigo e foi passado de pai pra filho ao longo das gerações e foi desempenhado também, por negros escravos e libertos. Os oleiros estão organizados na Associação de Auxílio Mútuo dos Oleiros de Maragogipinho (AAMOM) que busca auxílio do governo para incentivo a produção artesanal.

Maior centro cerâmico da América Latina

Maragogipinho recebeu a menção honrosa de “Maior centro cerâmico da América Latina”, em 2004, ao disputar o prêmio Unesco de Artesanato para América Latina no Caribe.

E de fato, é uma coisa incrível observar o trabalho dos oleiros! Primeiramente,  a tranquilidade e paciência em moldar o barro. Em seguida, a tradição passada de geração pra geração. Por isso, é um exemplo da tradição baiana que vem de baixo, da terra e das mãos de pessoas simples. Assim, confira no vídeo abaixo como é o processo de modelagem:

Olarias de Maragogipinho

Olaria São Gregório

Em 2015, tive a honra em conhecer o senhor Almerentino que dedicou toda sua vida à cerâmica, embora tenha feito outras atividades e servido na Marinha. Mas, com orgulho, nos contou que conseguiu aprimorar o ofício aprendido com seu pai e passou isso para seus filhos.

Daí, perguntei se ele me permitia tirar uma foto com ele e a honra foi concedida. Retornei em Outubro de 2020 e encontrei o filho de sr Almerentino em plena atividade.

maragogipinho artesanato da bahia

Olaria São Gregório
Mestre Almerentino
Telefones: 075 98842-8970/ 98892.2449 (Whatsapp)

Olaria Santo Antônio

Nesta olaria, um jovem nos recebeu de maneira amigável e enquanto olhávamos as peças, presenciamos a produção das cerâmicas. Além disso, compramos produto bom e com preço acessível.

maragogipinho artesanato da bahia

maragogipinho artesanato da bahia

Olaria Santo Antônio
Telefone: 075 98818.3899

Olaria Cerâmica do Mano

Seguimos para a próxima olaria que fica do outro lado da praça e encontramos as panelas de pedra sabão. Porém, este não é produto baiano, mas sim mineiro e como minha mãe ama panelas deste tipo, comprei uma.

maragogipinho artesanato da bahia

maragogipinho artesanato da bahia

Dona Jamilce com simpatia e paciência nos recebeu e ao final do atendimento, nos deu uma lembrança.

Cerâmica do Mano
Telefones: 075 3647.5045/ 98872.6304/ 98866.8578

Cerâmica do Pelé

Neste espaço encontramos muitos artigos para decoração e o que chamou nossa atenção foi esta fonte:

maragogipinho artesanato da bahia

Cerâmica do Pelé
Telefones: 075 98836.2881/ 98896.3969
Instagram: @ceramicadopele

Em Maragogipinho existem outras olarias e cada uma tem sua particularidade. Além disso, há diversos tipos de cerâmicas, dentre elas, cruas, pintadas ou coloridas e boa parte das delas aceitam cartão de crédito.

O que fazer em Maragogipinho

Outro atrativo é o passeio de barco pelo Rio Jaguaripe que custa entorno de 30-40 reais por pessoa, mas não tivemos oportunidade ainda de fazer.

maragogipinho artesanato da bahia
Rio Jaguaripe

Admirando o Rio Jaguaripe desde o píer, encontramos uma figura excêntrica que ficou batendo papo com meu pai, mas quando convidamos ele pra uma foto, ele fugiu (rsrs). No entanto, permitiu ser fotografado de longe.

Outra coisa bacana para fazer em Maragogipinho, é organizar passeios fotográficos. Portanto, quando puder, junte sua turma e divirtam-se!

Post publicado em 01/11/2015  e atualizado em 28/10/2020.

VEJA TAMBÉM

Roteiro de 4 dias na Ilha de Itaparica

Jaguaripe – primeira Vila do Recôncavo Baiano

O que fazer em Boipeba

O que fazer na Península de Maraú

Clique aqui e reserve sua hospedagem através do Airbnb com desconto.

Clique aqui e reserve sua hospedagem através do Booking com as melhores ofertas.

Siga o blog Vaneza com Z nas redes sociais: InstagramFacebook, PinterestYoutube

12 COMENTÁRIOS

  1. ola gostaria de entrar em contato com algum desses ceramistas de maragojipinho, você teria como me passar o contato ?
    estou a procuraaa de placas refratarias, como mobilia para meu forno de cerâmica, talvez eles possam fabrica-las para me vender

    desde ja agradeço o retorno

  2. Oi Vaneza! Linda reportagem. Eu estava querendo o contato de algum fornecedor de lá. Com preços bons.

    Já que ainda não estamos podendo visitar a cidade.

    • Olá Vilmara!

      Fui buscar as infos e o que encontrei foi o contato de um artesão (não tem nome no insta): WhatsApp (75) 98871-0776 (75) 98896_2959.
      Entrei em contato com a associação que até o momento não respondeu.
      Enfim, seguimos na procura.

      Acho que vou montar uma loja online uma hora dessas, rsrsrs

      Até mais Vilmara!

  3. Bom dia , gente estou procurando os familiares de Maria Júlia Lacerda da Silva que moram nesse lugar si algu
    ém conhece por favou entre em contato umgente ela mora em Salvador , com irmão Air em Nazaré das farinhas,

Deixe seu comentário:

Por favor, comente!
Coloque seu nome