E daí você resolve levar sua família para um destino de praia e já vai com a certeza de que o destino vai te conquistar. Pois é, foi assim com Boipeba! Foi amor à primeira vista. Puro encantamento, e ouso dizer: depois da Chapada Diamantina, é o lugar mais bonito na Bahia. Vamos lá conhecer um pouco mais desta Ilha?! 

Para chegar até a Ilha eu fiz um post com váááárias dicas, então aproveite e dê uma lida: 

Chegamos em Boipeba por volta das 16h. Depois que nos acomodamos na Pousada Caminho de Pedras, saímos pra fazer um reconhecimento da área e procurar um restaurante barato. Chegamos na Praça, um terreno gramado e de areia fofa. Ao redor, algumas pousadas, restaurantes charmosos, a escola municipal, a Unidade de Saúde Básica e vááários quiosques que vendem drinks, tapiocas, cachorro quente, churros, além de artesãos estilo hippie. Percebemos que tudo estava ali concentrado e este seria nosso point nas próximas noites. Um clima tranquilo apesar de muita movimentação, pois estamos na alta estação (Janeiro/2017). Andamos um pouquinho, próximo a Praça, e jantamos uma moqueca de camarão rosa e de peixe cavala por R$40 cada (meia refeição) no Jorge Som Bar e Restaurante, fica numa esquina, ao lado do Zumbi dos Palmares Restaurante. Comida boa e barata. Uma meia refeição dá pra 2 pessoas.

E foi aqui que o garçom nos indicou o Sr Almir que faz o passeio “Volta a Ilha”. Sempre terá moradores oferecendo passeios. A localidade vive do turismo. O Almir nos levou até a casa do irmão dele, o Sr Dado, e acertamos o passeio.O sr Dado mora quase em frente a agência Mundo dos Viajantes, numa casa de azulejo azul claro.  É comum e normal eles te abordarem na rua, nos restaurantes em qualquer lugar. Você verá o Almir todos os dias fazendo este trabalho, ele também tem lancha. Valor: R$80 por pessoa. Vimos uma placa da prefeitura numa agência que dizia que o valor mínimo do passeio era R$100, mas não é bem assim não. O valor cobrado pelos donos das lanchas é R$80.

No outro dia, acordei cedo e fui à praia com minha mãe. Ela gosta de caminhar. Então andamos da Praia da Cueira até a Praia da Boca da Barra. Um trajeto de mais ou menos 40-50 minutos. A maré estava um pouco alta, ainda ia começar a baixar. Foi lindo ver o sol nascer e ter aquela imensidão só pra nós. Quase ninguém gosta de acordar cedo pra caminhar né? Então, aproveite e tenha um momento único pra relaxar. Começamos a andar e ficamos em dúvida se dava pra continuar o trajeto a pé e se era longe, então perguntamos a um morador e ele nos ensinou o caminho. Super fácil e tranquilo, pode ir sem medo.

Segue o trajeto:
nesta direção, é pra Moreré, então fizemos o trajeto contrário

Voltamos pra tomar o café da manhã na Pousada e nos preparar pro passeio “Volta a Ilha”. Este passeio deve ser feito respeitando a maré para que possamos desfrutar melhor das piscinas naturais de Moreré e Ponta dos Castelhanos e só na lua cheia que a maré baixa o máximo e os corais aparecem em alto mar. Assim não há um horário fixo de saída, nós saímos as 9:40h. Estávamos na lua nova e mesmo assim estava lindíssimo o lugar. As piscinas de Moreré, são as mais famosas e ficam lotadas na alta estação, mas as de Ponta dos Castelhanos são bem mais bonitas e mais vazias. Se você puder falar com o “lancheiro” pra ficar mais tempo em Pta dos Castelhanos, é melhor. Só há um bar flutuante na Ponta dos Castelhanos, enquanto que em Moreré tem uns três e até mais. Além da música alta de algumas lanchas, que alguns turistas não gostam. Mas isso vai de gosto mesmo, pois tem gente que ama aquela gaiofada, zuada e tudo mais. Eu não, rsrsrs …
Segue o trajeto do passeio:

piscinas naturais de Moreré

bar flutuante

meia dúzia de ostras: R$15

camarão a alho e óleo: R$50 a porção bem servida/ cerveja em lata: R$5
essa combinação é show hein!?

A praia dos Castelhanos é linda demais! Água claríssima, piscinas naturais, faixas de areia pra você se sentir em alto mar. Algumas barracas bem simples e de palha que vendem coisas básicas: água, coco, cerveja e alguns petiscos.

Ponta dos Castelhanos

Gostou do Blog? Dá uma curtida aqui:

Fomos para Cova da Onça no povoado de São Sebastião, onde há 4 restaurantes, o primeiro é o mais barato e não fica tão cheio. Todos os passeios passam por lá. E no horário em que as lanchas chegam, ficam bem cheios. Os valores, para nós, estavam bem salgados, moquecas pra duas pessoas que variam de 80-130 reais. Éramos 4 pessoas, assim não comemos nada nos restaurantes. Encontramos um lugar bem agradável onde compramos um açaí na tigela. Uma dica: se você faz muita questão de comer em algum restaurante na Cova da Onça, não se empolgue nas piscinas naturais.

Portal das ostras– um bar flutuante no meio do Rio dos Patos com criação de ostras e peixes. Como já havíamos comido ostras em Moreré, aproveitamos para tirar fotos e apreciar a vista. Acredito que um pôr do sol visto deste Bar deve ser arrasador…

Barreiro

Nosso passeio está chegando ao fim. Retornamos para a Velha Boipeba e a partir daqui é o mesmo trajeto de quando chegamos. Voltamos pra Pousada e depois saímos pra “night”, rsrs. Encontramos o Jorge Som fechado e olhando ao redor vimos o Restaurante Cavalo Marinho, fomos testar um PF(prato feito) de marisco e peixe por 20 reais cada, acompanhado de arroz, feijão, pirão e salada. Um PF muito bom! Dois PF’s dão pra 4 pessoas. Neste restaurante você encontra a cerveja mais barata de Boipeba: 8 reais. E a casquinha de siri mais barata e deliciosa que eu já comi: 10 reais.
O dia acabou bem e fiquei feliz com o passeio que durou umas 7h. Recomendo! Para o post não ficar tão grande, porque escrevo muito, rsrs, você pode ler o nosso segundo dia, clicando aqui:
Sr Dado e meu pai na volta do passeio

Contatos de Sr Almir e Dado – Passeio “Volta a Ilha”: 075 99873-0514 (Almir)/075 99956-1958 (Dado)


Mapa da Ilha:

Siga o Vaneza com Z em:
O blog Vaneza com Z não possui parceria/ convênio com as empresas/ serviços citados no texto.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *